28 de Junho de 2018
Miles Halter é um adolescente fissurado por célebres últimas palavras - e está cansado de sua vidinha segura e sem graça em casa. Vai para uma nova escola à procura daquilo que o poeta François Rabelais, quando estava à beira da morte, chamou de o 'Grande Talvez'. Muita coisa o aguada em Culver Creek, inclusive Alasca Young. Inteligente, engraçada, problemática e extremamente sensual, Alasca levará Miles para o seu labirinto e o catapultará em direção ao Grande Talvez.


I RESENHA: QUEM É VOCÊ, ALASCA?

Editora:Intrínseca
Páginas: 336
Nota: ♥♥♥♥

 

Depois de ler, pude entender porque o John Green defende tanto esta obra ao ponto de, as vezes, se mostrar obsessivo. Quem é você, Alasca? Nos traz um personagem cansado de vários fatores da vida que vê uma oportunidade de trilhar um novo caminho ao se mudar de escola, mas não enxergue isso como algo clichê, mas sim como algo que todos os leitores conseguem se identificar de forma simples e objetiva.

Miles, o protagonista, é descrito com uma personalidade um tanto quanto chata e soberba, mas ao mesmo tempo é preenchido com uma alma aventureira e corajosa, e é com essa alma que ele escolha ir para um colégio interno e recomeçar sua vida social do zero.

Quando Green colocou na capa a frase “O primeiro amigo, a primeira garota, as últimas palavras”, ele não estava apenas buscando chamar a atenção dos leitores, pois é exatamente essa frase que descreve todo o circulo da história de uma maneira completa, fazendo com que o livro não perca o interesse mesmo nos capítulos mais parados.

Miles “Gordo” Halter tem um hobby, mas não um hobby simples como cantar ou dançar, ele coleciona últimas palavras e se você pretende ler esse livro, é bom já ir se acostumando com as últimas palavras de Simón Bolívar, que irá pairar várias vezes sobre sua leitura: “Como sairei deste labirinto?”.

Passamos a vida inteira no labirinto, perdidos, pensando em como um dia conseguiremos escapar e em quanto será legal. Imaginar esse futuro é o que nos impulsiona para a frente, mas nunca fazemos nada. Simplesmente usamos o futuro para escapar do presente.

Os protagonistas sempre estão em busca de uma resposta, um deles até encontra, mas a resposta tem um preço, e isso pode levar o coração de uma pessoa aos cacos.

Miles nunca teve amigos no antigo colégio, e mudar isso foi uma grande vitória no colégio interno, pois é lá que ele conhece Culver Creek: Chip, também conhecido como Coronel, e é ele que apresenta Miles a Alasca Young, uma garota divertida, encantadora e bonita, o sonho de qualquer adolescente, mas na verdade Alasca é misteriosa e enigmática, e é essa sua personalidade diferenciada que nos traz um final tão explosivo.

No livro, os personagens vivem uma verdadeira festa adolescente. Bebendo, fumando, namorando… Ele pode até parecer um livro qualquer, desses que parece uma série americana, porém, é exatamente isso que John Green quer trazer para os leitores, até porque ele jamais desperdiçaria seu tempo escrevendo uma história como tantas outras. Pois é através dessas festas que o escritor nos entrega ao drama que nos conquista.

Quem é você, Alasca? É um livro comum, com personagens comuns e acontecimentos comuns, mas tudo isso é abordado de uma maneira tão inteligente e emocionante que acabamos nos deparando com um final grandioso e inteligente, mostrando mais uma vez a genialidade de John Green.

Quem é você, Alasca? Com certeza merece um lugar na sua estante!

postado por lucasadminst
compartilhe o post:  
comentários